Home

 
 

     Release | Agenda | Cifras | Album | Fotos | Letras | Músicas | Vídeo | Noticias | Contatos


Rebeca Nemer é fruto da união de um libanês com uma brasileira. Natural de Marília.

Teve o privilégio de nascer num lar cristão. Aos 13 anos de idade Rebeca conheceu um grupo de surdos que visitava a igreja da qual fazia parte, e foi este seu primeiro contato com o que, em pouco tempo, se tornaria uma de suas grandes paixões. Almejando então se esmerar na língua de sinais, viajara para vários lugares, como Curitiba, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo, buscando técnicas de comunicação em sinais. Mas seu interesse ultrapassava o anseio de se criar uma forma de contato com os surdos.

Um incontrolável sentimento de amor por eles a impulsionou a ajudá-los de todas as formas possíveis. Ela se tornou uma grande defensora da causa e dos direitos dos surdos em sua cidade. Sendo assim desenvolveu diversas atividades sociais para os surdos, lançando campanhas de emprego, assistência médica, odontologia, jurídica, prestando a esses seus amigos assistência diversificada, não com o intuito de salvá-los da sociedade, muitas vezes preconceituosa e cruel, mas de integrá-los a ela para que a mesma pudesse conhecer o potencial, a garra e a força que os surdos possuem, qualidades que poderiam ser bem aproveitadas promovendo um bem mútuo.

Em março de 2002, Rebeca Nemer e um grupo de parentes, amigos, pais de crianças e adolescentes surdos constituíram e fundaram a Associação Rebeca Nemer, que é uma Entidade Civil, Cristã, Assistencial, Solidária, Cultural, Educacional, Desportiva, pró Crianças e Adolescentes surdos e sem fins lucrativos.

Este foi um dos principais resultados de um real envolvimento com esta causa, que – além de idéias – contou com mãos para colocá-las em prática. Por ter feito aula de dança, teatro, piano e também por experimentar muita proximidade com a música Rebeca sempre sonhou em desenvolver atividades artísticas com os surdos, o que a estimulou a formar o Coral de sinais Yadaim Kadashot (termo em hebraico que significa Mãos santas) – formado por quinze crianças surdas, grupo em que a própria Rebeca é Maestrina. O coral já se apresentou em várias localidades, no programa “Gente Inocente” da TV Globo, “Eliana e Alegria” e no Programa “Leão Livre” (ambos da Rede Record) e no “A Casa é Sua” da emissora rede TV.

Foram diversos os momentos de Rebeca na televisão, todos os especiais. Referindo-se ainda à mídia televisiva, vale a pena citar a entrevista com Jô Soares, onde a emoção dominou o Brasil após a interpretação do Hino Nacional Brasileiro que levou todos os presentes a aplaudirem de pé. Estes são alguns dos programas em que Rebeca se apresentou: “Fantástico”, “Xuxa Parque”, “Planeta Xuxa”, “Hebe”, “Eliana”, “Sem Censura”, “Flash” com Amauri Júnior, “Sandy e Júnior”, “Ione Borges e Mulheres” da TV Gazeta, “Super Pop”, “TV Fama”, “Programa Livre”, “RG” e “Matéria Pública” da TV Cultura, ‘’Raul Gil”, “Roni Von” e em diversos programas regionais. Interpretou também o Hino Nacional na Câmara Federal, Assim, Rebeca tem contribuído na divulgação da LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais).

Inclusive em 1999 lançou um trabalho inédito no Brasil, o vídeo áudio-visual “Mãos que cantam e encantam” contendo canções em diversas roupagens musicais, todas interpretadas na língua de sinais, vindo posteriormente a lançar o volume 2 em um CD com a trilha sonora do vídeo onde, dentre as músicas, destaca-se o Hino Nacional Brasileiro, que com certeza tem sido a grande referência feita ao desempenho comovente de suas interpretações, sendo a ponte que a encaminhou a vários Estados do Brasil, programas televisivos e aberturas de eventos. Rebeca participou do primeiro DVD com opção para língua de sinais no Brasil, o longa - metragem da Turma da Mônica “Cine Gibi” (Paramount Films).

Outros dois produtos idealizados e dirigidos pelo grande Maurício de Souza foram lançados posteriormente e novamente Rebeca foi convidada a somar seu conhecimento aos projetos. E se não bastasse, Rebeca incluiu na sua trajetória o CD/DVD infanto-juvenil “Sou diferente”, no qual podemos vê-la, cantar, dançar, atuar e claro interpretar em Libras músicas com ritmos que fazem alegria da criançada e encantam a todos. Todo o empenho deste projeto valeu a pena diante de sua grande aceitação e adesão. Portugal e os Eua também foram invadidos pelas canções contagiantes de Rebeca e em suas apresentações nestes países ninguém conseguiu ficar parado e carrancudo. Obviamente o exigente e insistente publico infantil não deixou que Rebeca nem sequer pensasse em ficar com apenas um trabalho direcionado a ele, por isso o CD “Tudo de Bom” chega às lojas de todo o Brasil atendendo àqueles que querem cantar e dançar muito mais com a Rebeca Nemer. Rebeca é advogada, reside em São Paulo e é casada com o cantor e produtor musical, Paulo César Baruk.