Dona de uma belíssima voz, Valdirene tem se destacado e atraído as atenções do público por onde passa. Confira a entrevista com a cantora da Som e Cia GMC: Como, quando e onde começou a sua história na música? Comecei meu ministério ainda criança. Na realidade, como uma brincadeira de criança mesmo, cantando no programa do dia dos pais numa participação com o grupo da igreja que costumava frequentar. Mas esta brincadeira rendeu o ingresso naquele grupo, e não parei mais. Isso aconteceu quando eu tinha apenas seis anos de idade. Agradeço a Deus pelas oportunidades na minha vida. GMC: Para quem ainda não teve oportunidade de ouvir o seu CD, fale-nos um pouco sobre ele. De qual música que você mais gosta? Não poderia indicar a música que mais gosto porque tenho um carinho especial por todas elas, individualmente, desde a escolha até a gravação. Mas considero o álbum eclético, indo do mais reflexivo, com a canção “Corpo e Sangue”, até o mais alegre e extrovertido, com a canção “Sua Mão”. GMC: Qual o critério que você teve para a escolha das músicas? O critério envolveu a princípio meu próprio gosto musical, uma escolha pessoal com atenção para as melodias e letras de cada canção. Depois desta etapa conversei com meu esposo, amigos próximos e com o produtor musical do álbum. Aliado a isso existe o momento em que estamos vivendo, isso também influencia quando ouvimos uma música. GMC: Você considera que houve um amadurecimento musical neste cd? A cada dia amadurecemos um pouco. Preparei-me para a gravação deste álbum de várias formas, e acredito que houve um amadurecimento musical significativo na minha trajetória. GMC: Quem pra você é hoje, no Brasil, exemplo e referência no que se refere a louvor e adoração? E falando de música solo, quem é referência pra você? Acho difícil falar em exemplos e referências pelo próprio peso que este rótulo traz. Tenho várias preferências solo dentro e fora da Igreja Adventista do Sétimo Dia, da qual faço parte, mas posso citar cantores especiais pra mim como Alessandra Samadello, Regina Mota, entre outros. GMC: O que você gosta de ouvir quando está no carro, em casa, etc.? Tenho preferências, mas sempre tento ouvir as novidades do mercado para ficar por dentro dos lançamentos. GMC: O que é mais importante, técnica ou unção? O músico pode ter as duas características? Não falaria em mais importante porque são características distintas que podem ser utilizadas para o trabalho do Senhor. Penso que as duas podem andar juntas, sim, trazendo inspiração para aqueles que ouvem nosso trabalho. GMC: Quando um trabalho é reconhecido por sua qualidade, é natural que se obtenha sucesso por meio dele. Por outro lado, a arrogância de se tornar famoso também é bastante comum. Qual a sua opinião sobre isso? Como seres humanos precisamos estar sempre ligados a videira que é Cristo, pedindo que Ele guie nossas vontades e nos faça mais Semelhantes a Ele. GMC: Você acha que tem carisma? Acho que preciso ter mais a cada dia. GMC: A pirataria tem aumentado muito nos últimos anos. O que você tem a dizer sobre isso? Pirataria é crime, em qualquer das suas modalidades, e também tem trazido diversos prejuízos, especialmente financeiros para aqueles que dependem da venda dos seus produtos para a sobrevivência. É preciso ter consciência e espírito de colaboração. GMC: Quais sãos os seus projetos para o futuro e o que podemos esperar do seu ministério para 2009? Os projetos para o futuro são cantar sempre, louvando ao Senhor enquanto houver fôlego!!! COMPRAR O CD Quero Te Amar, Senhor abril / 2009