Confira a entrevista com Bruno Branco. Nascido em Belo Horizonte, é compositor. Autodidata no aprendizado musical, ele costumava rascunhar versos em um caderno combinado com as notas que aprendia no violão. Assim, começou a compor.

GMC:  Como começou sua história com a música?
Comecei a me envolver com a música nos meus 14 anos logo quando me converti. Comecei a aprender violão e teclado. Como já escrevia alguns textos e poesias sentia a necessidade de cantar algo diferente, reflexo do meu amadurecendo como cristão.

GMC:   Quais são as suas expectativas com este novo projeto "Prato e Sino", pela Gravadora Som Livre.  
"Prato e Sino" tem o objetivo de tocar tanto entre os sinos das igrejas quanto nos pratos vazios da sociedade, ou seja, levar poesia e fé para o máximo de pessoas tendo como ponto central o amor de Deus. A Som Livre vem como parceira deste projeto, elevando meu trabalho à um novo patamar de profissionalismo e qualidade.

GMC: Você  compõe? Que estilo musical que melhor define este trabalho? 
Tanto o disco "Lado a Lado" quanto o "Prato e Sino" são autorais.  Quanto ao estilo, não me rotulo. Prefiro que estas impressões sejam construídas pelo público de forma natural. Como diz um provérbio: quem se rotula, se limita.

GMC: Qual o seu maior sonho? 
Chegar ao final da minha vida, olhar pra trás e ter a certeza de que combati o bom combate e guardei a fé.

GMC: Quem são suas inspirações na área da música? 
Gosto muito de ouvir estilos variados da década de 80. Entre eles destaca-se a banda Rebanhão.

GMC: O que você gosta de ouvir nas horas vagas e que dicas de CDs você poderia dar para os leitores do Gospel Music Café? 
Gosto de ouvir os cds da Palavra Antiga, Lorena Chaves, Hélvio Sodré,  Pedro Vuks, Silva, Davi Sacer, e Livres Para Adorar.

GMC: Deixe um recado para os usuários do portal Gospel Music Café:
Que o amor de Deus seja sua canção. Que você ouça, cante, respire, se inspire nesse amor, e, por fim ame da mesma maneira.