Entrevista com Robson Nascimento – Lançamento CD Fortaleza Minha

Você sempre foi uma das maiores referências da black music gospel nacional e depois de iniciar uma carreira solo com grande repercussão, optou em seguir um novo projeto, deixando em segundo plano seu ministério musical. Qual (is) motivo (s) para dar esse tempo na carreira artística e dedicar-se a outros objetivos?
R: Na verdade são vários os motivos. Em 2007 O Senhor me ordenou abrir uma igreja. Com isso toda a preparação, estruturação e solidificação do ministério demandou muito tempo, dedicação, adaptação, abrir mão de muitas coisas, jejum e oração. A minha carreira artística estava em transformação pois o Senhor me pediu exclusividade.
 
Sua experiência na música secular trabalhando com alguns dos grandes nomes da MPB, de alguma forma contribuiu para sua carreira artística?
R: Sim e  muito!! A música secular e os seus bastidores são muito profissionais. Em todas as áreas e departamentos, vemos o profissionalismo atuando e
movimentando milhões de reais e conquistando todos os tipos de mídia e isso só é possível por conta do compromisso profissional que o meio artístico secular tem.
Quando penso em projeto qualquer tipo de trabalho musical eu tenho como referência o tempo em que trabalhei com a música secular.
 
Conte–nos deste novo projeto. Imagina-se que depois de tantos anos sem gravar, o processo de produção deste novo projeto tenha sido bem diferente. Fale-nos do processo de seleção de repertório, do estilo do disco, do trabalho de produção e da emoção de retornar aos estúdios.
R: É maravilhoso voltar para o lugar onde eu tenho a oportunidade e o desafio de viver exatamente quem eu sou espiritualmente e musicalmente falando. 
O disco tem uma expressão diferente dos outros no que se refere a sonoridade. Quando fizemos as prés das faixas, procurei uma timbragem mais moderna e sonoridade mais atual pois sempre usei referências dos anos 70 e 80 para conceber as minhas canções. Agora contando com a parceria da minha "eterna namorada", minha esposa Daniela nas composições pois o disco é autoral, aliado à F&D Produções, viemos com algumas guitarras distorcidas, linha melódica mais simples, trabalho vocal sem muitas performances virtuosas, mas com o cuidado de se cantar as notas certas e marcantes. Com a ajuda do meu amigo Lincoln Baena, meu objetivo é cantar muito por esse mundo afora!! 
 
Retomar a carreira já fazendo parte do cast de uma gravadora de ponta como a Sony Music é positivo ou aumenta ainda mais sua responsabilidade?
R: Tanto é positivismo como aumenta muito a responsabilidade de fazer jus ao tamanho e ao que a empresa representa.
Sony Music é sinônimo de excelência no território nacional e internacional, por isso, entendo que fazer parte deste cast é um presente de Deus para quem esteve distante do mercado por 7 anos.
 
Agora, dividindo-se entre o ministério pastoral, a carreira artística, a paternidade e tantas outras demandas, você se vê bem preparado para tantos desafios?
R: Eu gosto de me lembrar de quando e como Moisés foi convocado por Deus para libertar o povo hebreu. Com certeza Moisés não sabia o que lhe aguardava e foi vivendo experiências com Deus dia após dia. Eu estou  na mesma condição . Cada dia estarei na dependência do Senhor , fazendo sempre a minha parte como ser finito, mas confiando no sobrenatural do meu Deus infinito e eterno. Com a prioridade de atingir o "coração" de Deus com essas canções volto com o ministério de música contando com os queridos e fiéis admiradores do meu trabalho e espero conquistar também o carinho e atenção desta nova geração através da soul music. Não é a toa que eu canto: É O SENHOR, FORTALEZA MINHA!!! Paz a todos!!
 
Fonte: Assessoria de Imprensa Sony Music Gospel